Os benefícios da ginástica íntima

Você já ouviu falar de ginástica intima? A prática ganha cada vez mais adeptos, visto que pode trazer inúmeros benefícios e ajudar a solucionar diversos problemas de saúde.

A ginástica íntima é muito eficiente no tratamento da incontinência urinária leve, em que a pessoa não consegue segurar a vontade de urinar. Esse descontrole pode ser causado por inúmeros fatores como obesidade, menopausa, tabagismo, cafeína em excesso, gestação, diabetes, dentre outros. Os exercícios são tão eficazes que podem até livrar alguns pacientes que precisariam passar por cirurgias.

A prática é focada na reabilitação do assoalho pélvico (área que engloba desde as pernas até a base da espinha nas costas e que sustenta o útero, a bexiga, o intestino e possui controle sobre os músculos que movimentam a vagina, a uretra e o ânus) que possibilita contrações da vagina, fortalece os músculos dessa região e garante um maior controle da urina. O método pode ser utilizado tanto por homens, quanto por mulheres. E as vantagens não param por aí: incontinência fecal, cólicas menstruais, disfunções sexuais, perda de flatos e constipação podem ser tratadas com o auxílio do procedimento. Também é indicada como acompanhante durante a gestação, pré e pós-parto e cirurgia de próstata.

Como são realizados?

O trabalho é feito por meio de inúmeros exercícios que contraem a região pélvica. Quer entender como é? Os movimentos são semelhantes ao ato de prender o xixi. Também há o biofeedback que consiste na eletroestimulação do local. Algumas atividades, como o Pilates ou RPG, quando aliadas aumentam a eficácia do tratamento.

O problema é que muita gente não sabe que a região pélvica possui movimentos voluntários. Logo, depende de a pessoa exercitar e fortalecer esses músculos aumentando a tonicidade e a circulação de sangue no local. Como desconhecem, muitas vezes não estimulam a região o que pode causar flacidez e atrofia. O caso fica ainda mais grave em quadros de menopausa quando há uma diminuição da produção de colágeno.

Dentre os benefícios, as contrações permitem uma maior fricção na região e pode melhorar significativamente o seu desempenho sexual. Os músculos passam a ser mais irrigados e ocorre melhora na resposta muscular, na lubrificação, na sensibilidade, na pele, e a relação sexual torna-se muito mais prazerosa. É importante ressaltar que além dos benefícios físicos, a prática promove o autoconhecimento e pode melhorar sua qualidade de vida.

Para maiores dúvidas ou orientações, procure um especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}