O que é Cistite Intersticial?

A cistite é uma doença crônica e complexa que se caracteriza pela inflamação ou irritação da parede da bexiga. Ela pode provocar um espaçamento na sua parede, pode deixar uma cicatriz na sua bexiga e diminuir a capacidade da mesma.

De acordo com estudos as mulheres (90%) são mais afetadas por esta doença do que os homens (10%). A Cistite intersticial aparece em torno da meia idade e nesse post iremos falar sobre os seus sintomas, causas e tratamento.

Sintomas

– Dor no pênis, escroto e no ato sexual; – Urinar mais de oito vezes por dia; – Dor no baixo ventre, com a sensação da região estar sendo pressionada, o que aumenta a dor na região do períneo; – Agravamento dos sintomas devido à menstruação.

Efeitos da doença 

A Cistite Intersticial (CI) é uma doença que causa muito desconforto na região do baixo ventre entre as mulheres. Elas passam por muitos médicos antes do verdadeiro diagnóstico ser encontrado, pois o CI é bem difícil de ser detectado a primeiro momento, o que causa grande ansiedade entre elas.

Fatores que agravam a doença 

– Café, chá preto, bebida alcoólica e bebidas gasosas; – Alimentos condimentados e ácidos (Limão, abacaxi, laranja e etc.); – Estresse e relações sexuais.

Fatores que amenizam as dores 

– Tomar analgésicos e anti-inflamatórios; – Urinar várias vezes.

Causas 

As suas causas não são muito conhecidas e existem muitas teorias acerca disso, como: – A doença pode ser autoimune (células do corpo lesionam a bexiga); – As substâncias tóxicas da urina agridem a bexiga; – A parede da bexiga possui falhas em sua permeabilidade

Diagnóstico 

Não existe um exame específico que detecte a CI, porém a mesma pode ser constatada através de vários outros exames clínicos que se complementam. São eles: urodinâmica, diário miccional e a cistoscopia.

Tratamentos alternativos:

Fazer dieta, tratamento psicológico, tomar anti-histamínico, ciclosporina, amitriptilina (antidepressivo) e pentosan polissulfato, dentre outros.

Cirúrgicos 

Hidrodistensão, derivação urinária, cistoplastia para o aumento vesical, botox e nuromodulação sacral.

Lembrando que todo o tratamento deve ser acompanhado imprescindivelmente por um médico especialista na área que irá lhe indicar os passos adequados e diminuir os riscos. Apenas o especialista saberá definir o melhor tratamento para cada caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}