Pessários vaginais no tratamento de prolapsos genitais

Pessários vaginais no tratamento de prolapsos genitais

Prolapsos genitais são popularmente conhecidos como bexiga caída. A causa é geralmente devido a um distúrbio em que os órgãos que compõem o assoalho pélvico perdem sua sustentação.

Dependendo do órgão deslocado, o prolapso recebe uma denominação diferente, como por exemplo: cistocele (bexiga), uretrocele (uretra), retocele (reto), eritocele (vagina). As mulheres possuem uma maior decorrência de desenvolver esta doença, uma vez que a própria anatomia feminina entre os orifícios da uretra, vagina e ânus promovem uma falha na musculatura destas regiões. Apesar dele poder aparecer em qualquer fase da vida, mulheres que tiveram múltiplos partos e com mais de 60 anos possuem um risco maior de desenvolver.

 

Sintomas e diagnóstico:

Na fase inicial, os prolapsos costumam ser assintomáticos. No entanto, conforme o quadro vai evoluindo, a mulher começa a sentir desconfortos e dores na região do baixo ventre.

No caso da cistocele e retocele, é comum que a paciente note mudanças relacionadas a micção ou diarreia e prisão de ventre.

O diagnóstico é feito por um uroginecologista, através de uma análise do histórico da paciente e de exames ginecológicos específicos.

 

Tratamentos com pessários vaginais:

Um dos tratamentos é a utilização de pessários, que são dispositivos produzidos em silicone que auxiliam nos diferentes tipos e graus de prolapsos. Eles são indicados geralmente como uma primeira medida para tratar a doença e costumam ser bem eficazes. Segundo estudos realizados nos Estados Unidos, mostram que o índice de 85% de sucesso em mulheres que optaram por este tipo de tratamento.

Alguns dos modelos mais utilizados de pessários são:

Cube

Prolapso Uterino (II e III) ou de cúpula vaginal. Como o seu nome sugere, o Cube, possui o formato de um cubo. Ele possui seis faces que não são lisas, mas côncavas o que possibilita maior aderência (sucção) na mucosa vaginal. O Cube deve ser removido diariamente devido a essa sucção.

Anel

Prolapso Uterino ( I e II grau) e cisto-retocele . Devido à sua flexibilidade, eles são muito simples e fáceis de colocar. Possui formato de anel e é indicado para prolapsos de I e II grau e cisto-retocele. O anel com suporte poderá vir em auxílio, quando ele for insuficiente para resolver o descenso pélvico.

 

Gellhorn flexível de silicone

 

O pessário Gellhorn flexível está entre os mais tradicionais usados juntamente com o modelo anel. Ele possui múltiplos orifícios de drenagem. Sua flexibilidade facilita muito a inserção e remoção do item, quando comparados com o similar rígido.

 

Consulte um especialista e veja qual o tratamento é o mais adequado para você.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}