Incontinência Urinária e o emocional: Como lidar?

Em um primeiro momento, a incontinência urinária aparenta ser apenas uma dificuldade física, porém, quando analisamos de uma forma mais profunda, podemos observar todas a questões emocionais envolvidas a ela. É de suma importância identificá-las para que possam ser cuidadas.

Pessoas que possuem o distúrbio, tendem a tornar-se isoladas e evitar atividades exteriores a sua casa, pois acreditam que assim evitarão dificuldades com a sua condição. Apesar de parecer uma boa ideia, deixar essas atividades de lado podem ser fator principal para o isolamento e consequentemente, depressão.

O primeiro passo a ser dado, é a aceitação e entendimento do tipo de incontinência urinária que o acomete. A partir disso, é possível preparar-se para que a questão seja apenas parte da sua rotina e não fator principal para viver sua vida.

Para ajudá-lo nessa etapa, você pode iniciar planejando e dedicando uma parte do seu dia para praticar uma atividade, que poderá ser um esporte, ou então o desenvolvimento de uma nova habilidade.

Manter-se ativo, tanto socialmente quanto psicologicamente, será um auxílio para manter pensamentos negativos e depressivos longe, ajudará a visualizar que todos possuem problemas e que você não está sozinho.

Lembre-se de procurar um profissional da área para discutir formas de administrar a incontinência urinária, tanto física como emocionalmente. Ele poderá orientá-lo quanto a formas de tratamento e cuidar dos sintomas da melhor maneira, de forma que possa viver uma vida normal e saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}