Terça, 31 Maio 2016 00:00

O frio pode piorar a incontinência urinária

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
O inverno chegou em algumas regiões do país e muita gente pode começar a sentir com mais intensidade os sintomas da incontinência urinária.

 

Isso acontece porque com a chegada do frio, acontecem algumas alterações no nosso organismo e dentre elas, passamos a urinar mais. Logo, essa fase pode gerar incômodos nas pessoas que sofrem com a doença já que urinar com mais frequência será um processo natural.

Isso acontece no inverno porque costumamos transpirar menos para compensar o frio. Com isso nosso corpo precisa eliminar mais água e, como resposta, o metabolismo acelera o funcionamento dos rins. Pesquisas mostram ainda que o frio faz com que a bexiga contraia com mais frequência, diminuindo sua capacidade de armazenar urina.

Existem mais razões para se urinar mais no frio: geralmente nessa época aumenta-se o consumo de sopas, chás, cafés e bebidas quentes. Com a maior quantidade de ingestão de líquidos, aumenta a produção de urina e os sintomas da incontinência são agravados. Para amenizá-los você pode evitar bebidas em excesso antes de dormir. Assim você não precisará acordar várias vezes durante a noite para fazer xixi. Tente equilibrar a ingestão de líquidos na hora certa, de acordo com suas atividades diárias.

Uma em cada três pessoas que possuem mais que sessenta anos apresentam o problema. Quem possui o distúrbio costuma se sentir constrangido e se isolar, podendo causar até depressão em alguns casos. Infelizmente, muitas pessoas ainda não procuram ajuda médico por acharem que a doença é normal na idade ou pensarem que não existem tratamentos eficazes.

Incontinência não é normal

Mesmo que o envelhecimento traga alterações na estrutura da bexiga e no trato urinário que podem influenciar no aparecimento da incontinência, os pacientes não podem considerar esse distúrbio como algo normal que faz parte da idade. Existem tratamentos que podem melhorar significativamente suas qualidade de vida. A idade não é o único fator de risco da doença. As mulheres podem ser afetadas devido ao enfraquecimento do assoalho pélvico, além de inúmeros partos e diminuição do hormônio feminino pós-menopausa, entre outros. Já nos homens o problema pode surgir por alguns fatores, dentre eles procedimentos cirúrgicos na próstata.

Procure tratamento

Quem acha que a incontinência não tem cura ou tratamento está muito enganado. Nos casos mais simples é possível haver melhoras com fisioterapias e eletroestimulações que ativem os músculos da região. Em casos mais graves o paciente será submetido a cirurgia no qual são colocados slings, que são fitas finas que irão sustentar a uretra do paciente. O importante é procurar um especialista para iniciar o tratamento adequado.

Acessado 1632 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Avenida Santos Dumont, 5753
Torre Saúde Sala 1306
Complexo São Mateus
CEP: 6019-2018
Fortaleza Ceará
Telefones / Whatsapp:
(85) 9 9922.3133 / 9 8885.0372
Email: drandrenobrega@gmail.com