Previna incontinência urinária durante a gravidez com exercícios caseiros

Qualquer perda involuntária de urina já é considerado incontinência urinaria. Estima-se que que entre 10 a 55% das mulheres sofrerão com esse distúrbio em algum momento da vida. Essa probabilidade aumenta durante a gravidez devido ao aumento do peso corporal, a sobrecarga do feto e do útero que pode pressionar o períneo e causar o enfraquecimento do assoalho pélvico. Cerca de 40% das mulheres apresentam o problema durante a gestação.

A Sociedade Internacional de Continência (ICS) afirma que o tratamento mais vantajoso para a incontinência é, justamente, exercícios perineais que resultem na reabilitação do assoalho pélvico. Oferece baixo custo e risco para a paciente. Se realizados corretamente, os exercícios podem prevenir, diminuir e até curar a perda involuntária da urina promovendo o bem-estar de quem pratica.

E esses resultados positivos já foram comprovados. Uma pesquisa realizada com 87 voluntárias apontou que apenas 6,7% das gestantes que realizavam os exercícios propostos com frequência apresentaram incontinência. Já entre as que não praticaram, 96,6% sofreram com o distúrbio. Muitos médicos da área afirmam que pode ser melhor para as pacientes optar pelo tratamento com os exercícios musculares do que se submeter a intervenções cirúrgicas e medicamentosas. Mas claro, vai depender de uma avaliação particular de cada problema.

Quais exercícios fazer?

Diversas atividades que estimulam os músculos do assoalho pélvico são indicadas. O Manual de Orientação de Exercícios Domiciliares (MOED) aplica exercícios – que contraem e relaxam o músculo da região – em quatro posições que devem ser realizados todos os dias, durante cinco minutos. Esses exercícios são muito simples. As mulheres podem fazê-los sozinhas em casa e encaixá-los tranquilamente em suas rotinas. Porém, precisam ter sido previamente orientadas por um especialista na área. Apesar de serem atividades de baixo impacto é imprescindível que sejam feitas avaliações médicas criteriosas antes de suas execuções. Muitas vezes esses exercícios funcionam, também, como auxiliares a outras opções de tratamento para a incontinência urinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}