O que é laparoscopia ginecológica e quando recorrer o procedimento?

O que é laparoscopia ginecológica e quando recorrer o procedimento?

A laparoscopia ginecológica, ou videolaparoscopia, seu termo mais completo, é um procedimento cirúrgico moderno e minimamente invasivo que tem como objetivo diagnosticar e tratar doenças que acometem a região abdominal. O laparoscópio, uma pequena câmera introduzida através da cavidade pélvica, onde não ocorre a necessidade de grandes cortes externos na pele, é utilizado para visualizar o trato genital durante a operação.

Dificilmente ocorrem casos de complicações, tornando um procedimento seguro. Um dos motivos vem da necessidade de poucos cortes, resultando a uma rápida cicatrização, poucas ocorrências de infecções e desconforto no pós-operatório e também um menor custo de medicações.

Antes de tomar qualquer decisão sobre o tipo de procedimento a ser realizado, esse assunto deve ser amplamente discutido com o médico responsável, o qual indicará a melhor técnica para o seu problema. A recorrência ao laparoscopia ginecológica é indicada a partir das seguintes patologias:

• Endometriose
É uma doença ginecológica definida pelo desenvolvimento e crescimento do tecido endometrial em locais extra-uterinos, resultando em uma reação inflamatória crônica. A laparoscopia resseca e cauteriza os focos de endometriose. Em casos graves, são retiradas partes dos órgãos afetadas, como ovários, bexiga, intestino e útero.

• Cisto ovariano
Possui presença geralmente em pacientes que apresentam algum descontrole hormonal, sendo mais comuns em pacientes com idades de 20 aos 35 anos de idade. São detectados em exames ultrassonográficos e podem causar cólicas abdominais de forte intensidade. A laparoscopia pode ser indicada em casos de cistos muito grandes e malignos.

• Mioma uterino
É um tumor benigno das fibras musculares uterinas. Os sintomas mais comuns são: períodos menstruais intensos, dor pélvica ou dor na relação sexual. A intervenção cirúrgica é indicada quando o tratamento clínico não gera resultados, podendo retirar o útero por completo ou apenas o mioma (miomectomia). Nesse caso, a laparoscopia possibilita a retirada do mioma ou do útero com o mínimo de trauma ao organismo.

• Gestação ectópica
Ocorre quando há uma gravidez fora do útero, o que coloca em risco a saúde da mulher. A laparoscopia é o tratamento cirúrgico de eleição para gestações ectópicas, sendo as mais frequentes nas tubas uterinas.

• Doenças inflamatórias
Sintomas como corrimento vaginal abundante de odor fétido, dor abdominal, dor para urinar e hemorragia menstrual podem ser sinais de infecção ou inflamação do trato genital feminino. Apesar de pouco divulgada, a doença inflamatória pélvica é uma das doenças responsáveis pela infertilidade, acometendo principalmente mulheres jovens e sexualmente ativas. A laparoscopia pode ser feita para confirmar esse diagnóstico, guiando o melhor tratamento.

O tempo de recuperação é bem rápido, entre um e dois dias, sendo que a paciente pode receber alta no mesmo dia da cirurgia, em cirurgias mais rápidas. É importante seguir as recomendações médicas, manter repouso físico e não ter relações sexuais durante o período indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}