Entenda a cistocele

Quando ocorre a queda da bexiga em cima da vagina, devido ao enfraquecimento da musculatura da região pélvica da mulher, ocorre a cistocele que também é conhecida como bexiga caída. Esse enfraquecimento ocorre principalmente entre as paredes da bexiga e da vagina. Mas porque esse problema acontece?

Causas

O distúrbio pode ter variadas causas, porém a mais frequente é proveniente do parto normal. Durante o parto, sob a ação de hormônios, as paredes vaginais se estendem para facilitar a passagem do bebe. Entretanto, essas paredes podem continuar estiradas mesmo depois do parto – principalmente em mulheres que já tiveram mais que dois filhos. A menopausa é outro agente causador da cistocele. Durante o período, o corpo feminino passa por quedas nos níveis de estrogênio no corpo que podem causar degeneração dos músculos da região pélvica. A constipação intestinal, obesidade, tosses crônicas e cirurgias pélvicas anteriores também podem acarretar no surgimento do problema mesmo que não seja tão comum.

Sintomas

Os sintomas apresentados irão depender do grau da cistocele. Quando o distúrbio é mais leve, e a bexiga só cai levemente, podem não existir sintomas perceptíveis. Quando já se existe um grau mais avançado da doença, entre os principais sintomas estão dores e pressões na região pélvica, sensação de corpo estranho e desconforto, dificuldade para urinar, aumento da frequência do xixi, incontinência urinária, infecções no trato urinário e dores durante as relações sexuais. O diagnóstico será feito por meio de exames físicos específicos, onde o médico levará em consideração também as queixas da paciente.

Tratamento

O tratamento adequado também irá depender da gravidade do problema. Para os casos mais leves e assintomáticos, podem ser realizados exercícios para a região pélvica que visam fortalecer a musculatura local e são orientados por um fisioterapeuta. Já nos casos moderados podem ser utilizados tampões, diafragmas ou pessários vaginais. E nos casos mais graves são indicadas a cirurgias onde o médico especialista irá recolocar a bexiga em sua posição original. Se o problema voltar a ocorrer, a cirurgia pode ser realizada novamente. Também são recomendadas terapias com estrogênio para as pacientes que sofrem com o distúrbio devido a menopausa – quando os músculos enfraqueceram devido a queda dos hormônios.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}